Mais que inovação, ano de consolidação
Digital deve se consolidar por capacidade de mensuração e adaptação e não por novidades passageiras
23 Março 2017  |  16:33h
A - A +
Data:
Cidade:
Eduardo Soutello
Hoje, a rotina de qualquer pessoa perpassa os mundos off-line e on-line a todo instante. Isso acontece de maneira tão integrada que dificilmente alguém percebe. Assim, é fácil perceber que não só a tecnologia evolui, mas também a maneira das pessoas agirem. Isso vem impactando o mercado, que vê um cenário completamente novo. "Nosso comportamento mudou e não é mais possível pensar em estratégias de marketing on e off desconectadas, pois o consumidor é um só. Precisamos pensar na jornada do consumidor e nas oportunidades que temos de conectar as marcas de forma relevante, de acordo com cada momento", comenta Eduardo Soutello, CSO da E/OU-MRM. Por isso, investir em digital não é uma opção, segundo o executivo. "Deve ser um reflexo de um plano maior."

Dentro disso, ele acredita que esse ano será muito mais de consolidação do marketing digital do que um ano de inovações. "Entendo que mais do nunca deve ser um ano de fazer escolhas inteligentes focando no que está disponível em termos de ferramentas e apostando em estratégias de longo prazo." Nesse sentido, o especialista pontua que deve ser um ano de investir não apenas no que é novo ou inovador e sim no que é importante para a geração de resultados efetivos para os negócios, como aperfeiçoar os modelos de mensuração para avaliar a qualidade do que se faz e tangibilizar resultados e trabalhar o mobile com conteúdo específico para essa plataforma.

Ainda assim, Soutello destaca algumas tendências, como a inteligência artificial, machine learning, a evolução da mídia programática, a realidade aumentada (VR) e o chatbot. "Elas vão se materializar aos poucos em 2017", pondera.

PERSONALIZAÇÃO
Uma das grandes vantagens do digital é a possibilidade de entrega de um conteúdo mais personalizado e assertivo para os clientes. Pois, por meio dos hábitos de navegação e transação, é possível entregar uma mensagem personalizada e real time. "A beleza de construir relacionamento por meio do digital é a rapidez de gerar aprendizado e fazer entregas de acordo com o valor ou potencial daquele indivíduo, com base no histórico que tem com a marca", ressalta o CSO da E/OU-MRM.

Com isso, Soutello vê grandes oportunidades no momento, já que o comportamento do consumidor no ambiente digital é cada vez mais rico, complexo e abrangente. "O volume de dados, os caminhos percorridos e as informações crescem de forma exponencial." Claro que há o desafio de fazer a gestão dessas informações para viabilizar entregas one to one. O caminho é processar as informações com inteligência para gerar uma comunicação eficiente. "Acredito que a grande tendência é que o digital se consolide por sua capacidade de mensuração e adaptação e não por novidades passageiras", reforça.
Fonte:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário