Mercado rodoviário cada vez mais on-line
Estudo prevê que quase 10 milhões de passagens de ônibus serão vendidas pela internet em 2017
14 Novembro 2017  |  13:08h
Data:
Cidade:
Em 2017, a participação do mercado online na venda de passagens de ônibus vai alcançar 6%, crescimento de 1 p.p. em relação à participação de 2016. Esse aumento está alinhado às estimativas para o ano de 2017, que, até o final do ano, deve movimentar mais de R$ 916 milhões, com 9.7 milhões de passagens de ônibus vendidas em sites de passagens rodoviárias ou de empresas do setor. Os dados são da terceira edição do estudo E-Rodoviário, desenvolvido pela ClickBus.

O estudo também concluiu que houve algumas mudanças no comportamento de compra do viajante de ônibus que compra passagens pela internet. Neste período, 32% das compras de passagens de ônibus compradas pela internet foram feitas pelo celular, um aumento de 40% em relação ao mesmo período do ano anterior, que registrou 23% em compras mobile. Além disso, o embarque às sextas-feiras e as compras efetuadas às 11h superaram embarques aos domingos e compras às 14h - que representavam uma parcela maior nas duas últimas edições do estudo.

"Aos poucos, o setor rodoviário migra cada vez mais para o online: mais empresas de ônibus lançam sites e aplicativos, mais agregadores de viagens vendem passagens de ônibus e mais brasileiros compram seus bilhetes pela internet. A penetração online de 6% parece pouco, mas em 10 anos deve chegar a mais de 50%", comenta Fernando Prado, CEO da ClickBus.

BOAS PERSPECTIVAS
Os dados representam a evolução orgânica do e-commerce rodoviário, e há chances de crescimento maior em virtude da Resolução 5.396 da ANTT, que flexibiliza as regras para a prática de tarifa promocional no setor de transporte rodoviário. Em capítulo especial, desenvolvido em parceria com a consultoria estratégica Roland Berger, são expostas as oportunidades e desafios criados por essa resolução que aumentará a competitividade e beneficiará os passageiros e as empresas de ônibus. As mudanças regulatórias implementadas no setor aéreo no início da década de 2000 multiplicaram em mais de 2,5 vezes o número de passageiros.

"Incentivos, conexões e outras práticas já comuns em outros setores de turismo e no e-commerce já foram trazidas para o setor rodoviário. Agora, com a nova regulamentação, o ´yield management´ também poderá ser aplicado. Isso significa que as empresas de ônibus poderão oferecer passagens com descontos sem ter que passar pela aprovação da ANTT. Antes a comparação de preços para economizar na viagem não era tão necessária, mas agora o passageiro rodoviário já consegue perceber uma diferença de preços na compra antecipada", afirma Prado.
Fonte:
Tags: