M-commerce cresce entre millenials
Entre os jovens de 23 a 36 anos, a preferência por compras pelo smartphone no Natal é de 50%
8 Novembro 2018  |  15:02h
A - A +
Data:
Cidade:
Os millenials, pessoas com idades entre 23 e 36 anos, devem recorrer mais aos smartphones para fazer as compras de fim de ano. O estudo "2018 Holiday Outlook" da PwC revela que consumidores dessa faixa etária são duas vezes mais propensos a efetuar uma compra pelo celular do que as outras gerações. A pesquisa mostra os hábitos de compras das diferentes gerações a partir de uma amostra nos Estados Unidos, país reconhecido por lançar as tendências globais de consumo.

Alvos preferenciais do mercado, os millenials são a geração com a maior força de trabalho nos Estados Unidos, assim como no Brasil. Eles representam 35% da população dos EUA, enquanto no território brasileiro são 30%. A pesquisa da PwC perguntou sobre a expectativa de 2.071 consumidores, referente às compras de Black Friday, Ação de Graças e Natal.

Em busca de uma experiência sem estresse, 24% dos consumidores, em geral, vão preferir fazer compras pelo smartphone. A preferência pelo comércio mobile cresce para 50% no caso dos millenials. Entre os compradores da Geração Z, entre 17 e 22 anos, 50% deles deverão concluir suas compras online pelo smartphone e a outra metade está dividida entre dispositivos como tablets, desktops e notebooks.

No Brasil, o uso constante de smartphones para fazer compras já é uma realidade. O percentual de brasileiros que compra via smartphone ao menos uma vez por mês mais do que duplicou nos últimos cinco anos, passando de 15% para 41%, e deve superar em breve as compras feitas em computadores, que caiu de 69% para 58% no mesmo período. Os dados são da pesquisa global Consumer Insights 2018, que ouviu 22 mil pessoas em 27 países, sendo 1.000 delas no Brasil.
Fonte:
Tags:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário