Um e-commerce físico
Passarela integra os canais em nova loja para atender os diferentes desejos dos clientes
13 Setembro 2017  |  13:22h
A - A +
Data:
Cidade:
Yasmini Ferrara
De um lado, 40 lojas físicas e o desejo do cliente de tocar, experimentar e levar o produto na hora. Porém, do outro, um e-commerce que é a menina dos olhos, com mais de 10 anos e uma carteira com mais de 3 milhões de clientes. Mais do que isso, ele trouxe modernidade e jovialidade pra marca, além de ter permitido atender o Brasil inteiro e escutar os clientes com mais atenção. Ciente da importância de cada um dos canais de venda em sua estratégia, a Passarela decidiu integrar os dois mundos, criando uma loja física totalmente digital, inclusive com os estoques. "As lojas tiveram que se adaptar ao online. Não vemos os espaços apenas como um ponto físico, mas sim como showroom que deve integrar todas as extensões do negócio", conta Yasmini Ferrara, head de e-commerce da Passarela Modas.

Estruturado juntamente com o time de arquitetura da Bebo, o projeto teve como premissa instalar tudo o que há de ultima geração "para que a experiência da loja fosse incrível". A pesquisa foi realizada com lojas internacionais. "Queríamos criar um ponto físico onde o cliente pensasse: ´não sabia que isto existia e precisava muito´. Por isso, colocamos na loja tudo o que vimos ao longo dos últimos eventos/lojas internacionais", explica a executiva.

O foco foi fazer com que o cliente possa comprar da maneira que desejar. O resultado foi juntar a vontade de colocar a mão no produto, com a facilidade de exibir mais de 30 mil itens em 80 m2. "No novo espaço, todos podem experimentar os produtos e tirar duvidas sobre as peças, finalizando seu pedido on-line na própria loja com ajuda de um consultor de moda, solicitando que sua entrega seja realizada na loja ou no endereço de escolha do cliente."

Isso é possível porque a loja, inaugurada em maio, possui terminais digitais e tablets à disposição dos clientes para escolha de todos os produtos da marca e um showroon de inúmeros produtos para experimentar. "A loja não tem vitrine para facilitar o acesso a produtos, os pufs estão espalhados por toda a loja para terem mais conforto. Temos terminais digitais e ipads para que os clientes naveguem e experimentem como desejar", reforça Yasmini, acrescentando que mais do que vendedoras, as funcionárias da loja foram treinadas para atuarem como consultoras de moda.

Além disso, como todos os canais de venda estão integrados - aplicativo, site e canais digitais da loja -, se o cliente navega logado no site em algum momento, por exemplo de sua casa, e coloca produtos no carrinho, a consultora consegue visualizar na loja física. Junto à isso, como todas as consultoras usam tablets, é possível cadastrar os clientes para enviar informações, sejam por Whatsapp ou Instagram. Focando ainda na experiência do cliente, a loja oferece também carregador de celular e acesso ilimitado ao wi-fi. "E se ocliente posta uma foto no Facebook com a #passarelaiguatemi, ganha 10 reais de desconto e ainda, sua foto impressa de presente", pontua a head de e-commerce.
Fonte:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário