Sua empresa está preparada para inovação?
A necessária mudança na cultura organizacional para aceitar novas tecnologias
23 Março 2018  |  09:29h
A - A +
Data:
Cidade:
Hans Jörg Ulmer
Autor: Hans Ulmer

A tecnologia move o mundo e a inovação o transforma. As distâncias físicas têm encolhido e agora as empresas podem escolher soluções que auxiliam as empresas em seu processo produtivo. Eu vejo tudo isso como uma mudança de paradigma na qual as pessoas passam a trabalhar em atividades mais criativas e estratégicas.

Isso aconteceu no início do século XVIII com a primeira revolução industrial e está acontecendo agora na quarta revolução industrial. A evolução do mercado pede um novo perfil de profissional, por isso é importante que as empresas parem de lutar contra as novidades e se adaptem para não perder negócios.

Às vezes é necessário repensar se vale a pena contratar a tecnologia mais falada e comentada para depois esquecer que a contratou, não atualiza-la. Dessa forma, tanto a empresa quanto a tecnologia se tornam obsoletas. Para garantir o sucesso da organização é necessário considerar dois pontos importantes. O primeiro deles está ligado à qualidade e ao aperfeiçoamento da tecnologia contratada.

É preciso pensar na valorização da corporação para então contratar serviços condizentes com a sua necessidade. Além disso, a implementação deve ser compartilhada e inserida em todos os setores da empresa, sem distinção. Pois para que a tecnologia implementada seja efetiva é preciso que haja integração de todo o ecossistema. E todos eles precisam ter uma boa manutenção.

Um segundo ponto a ser pensado é a cultura organizacional e a criação de valor para seus clientes, funcionários e colaboradores. Se a empresa quer ser vista como moderna, ela precisa mudar conceitos enraizados e estabelecer uma nova metodologia e processos de trabalho.

Vejamos alguns exemplos:

1 - Os bancos passaram a ter o autoatendimento por meio de terminais, apps e portais on-line. Hoje em dia são poucas as pessoas que vão ao banco realizar tarefas básicas;

2 - Os call centers (o famoso telemarketing) ganharam mais comodidade na relação com o cliente, evitando longas chamadas e o deslocamento de clientes por meio dos chatbots e mídias sociais;

3 - Grandes empresas nacionais e multinacionais segmentaram alguns setores dentro de coworkings e até dotaram o home office como alternativa. Diante dessa mudança, passaram a realizar reuniões em salas de videoconferência, evitando o custo e o tempo de locomoção das pessoas.

Viram como uma ação de tecnologia gera uma reação nos processos internos?

Se eu quero otimizar um serviço pela Internet, preciso quebrar as barreiras do preconceito cibernético e contratar um serviço de nuvem para compartilhamento de informações. Se a intenção é aumentar a produtividade, basta investir em machine learning, Big Data e IoT.

No caso de auxilio estratégico no mercado e crescimento no desenvolvimento de produtos e serviços, a empresa precisa ser mais flexível com regras para assim poder estimular a criatividade e evitar desgastes emocionais ou até mesmo o stress do tempo de locomoção.

Dessa forma, a tecnologia não só transforma o ambiente, como também permite a colaboração entre as pessoas e incentiva a criatividade. Com tudo isso somado podemos perceber que estas mudanças auxiliam na diminuição dos custos, na aceleração das tarefas cotidianas, no aumento da produtividade e ainda atua no desenvolvimento de produtos e serviços, sem substituir o homem.

Por isso, a pergunta que eu faço no título deste artigo é para saber se a sua empresa está preparada para enfrentar tantas mudanças. Está?

Hans Jörg Ulmer é CEO da Absolut Technologies.
Fonte:
Tags:
Comentários

As opiniões expressas nos comentários são de única e exclusiva responsabilidade de seus autores e não expressam a opinião deste site. Comentários ofensivos ou que violem a legislação vigente serão suprimidos.


* seu e-mail não será publicado.

Enviar Comentário